terça-feira, 2 de dezembro de 2014

5 Filmes + 1 para se apaixonar pelo diretor: Woody Allen



Hoje um dos meus grandes ídolos faz aniversário. E tem forma melhor de homenageá-lo do que com uma matéria especial?

Woody Allen está completando 79 primaveras de uma vida polêmica e repleta de grandes filmes.


O diretor é conhecido por retratar a vida, as relações sociais e os conflitos internos da classe média "cult". Embora seus temas sejam de fácil identificação por parte do grande público, o jeito peculiar com que ele os aborda, o torna um diretor que ou você ama ou você odeia.

Muitos diálogos ora com importância para a trama ora apenas um desabafo, presença de personagens ligados às artes em geral e uma excelente trilha sonora, são algumas das características mais marcantes de Allen.

Preparei uma lista com cinco dos meus filmes favoritos - e que acredito que sejam os mais fáceis de quem não é fã gostar - e mais um que considero apresentar uma abordagem diferente por parte dele. Espero que curtam!

Por Nathalia Lopes

Meia-Noite em Paris


Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e quis ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que, por um lado, fez com que fosse muito bem remunerado e, por outro, lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir para Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá a cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido.

Comentários: Uma das melhores trilhas sonoras! O clima de nostalgia do filme é contagiante e envolvente.

Para Roma Com Amor


O longa é dividido em quatro segmentos. Em um deles, um casal americano (Woody Allen e Judy Davis) viaja para Roma, para conhecer a família do noivo de sua filha. Outra estória envolve Leopoldo (Roberto Benigni), um homem comum que é confundido com uma estrela de cinema. Um terceiro episódio retrata um arquiteto da Califórnia (Alec Baldwin) que visita a Itália com um grupo de amigos. Por último, temos dois jovens recém-casados que se perdem pelas confusas ruas de Roma.

Comentários: Ótima fotografia, personagens cativantes e humor na medida certa.

Vicky Cristina Barcelona


Duas jovens americanas - a conservadora Vicky (Rebecca Hall) e a aventureira Cristina (Scarlett Johansson) - viajam para Barcelona a fim de passar as férias de verão e acabam se envolvendo em confusões amorosas com um artista extravagante e sua insana ex-esposa.

Comentários: Sexy e provocante. Esse filme está entre os mais populares entre a galera que não é fã de Woody Allen.

Todos Dizem Eu Te Amo


Holden (Edward Norton) e Skylar (Drew Barrymore) estão apaixonados. Skylar vive em Manhattan com sua grande família, na qual Bob (Alan Alda) e Steffi (Goldie Hawn), seus pais, estão casados há muitos anos. Joe (Woody Allen), um amigo da família, tem uma filha, DJ (Natasha Lyonne), com Steffi. Após outra relação fracassada, Joe está sozinho outra vez. Ele voa para Veneza e lá conhece Von (Julia Roberts), a quem faz acreditar que ele é o homem de sua vida. Mas a felicidade de Joe é passageira, pois após algum tempo depois Von volta para seu marido. Enquanto isso, Steffi dedica parte do seu tempo à obras de caridade e consegue fazer com que Holden e Skylar rompam a relação ao apresentá-los Charles Ferry (Tim Roth), um detento recém libertado.

Comentários: Um musical leve e muito divertido.

Manhattan


Um escritor de meia-idade divorciado (Woody Allen) se sente em uma situação constrangedora quando sua ex-mulher decide viver com uma amiga e publicar um livro, no qual revela assuntos muito particulares do relacionamento deles. Neste período ele está apaixonado por uma jovem de 17 anos (Mariel Hemingway), que corresponde a este amor. No entanto, ele sente-se atraído por uma pessoa mais madura, a amante do seu melhor amigo, que é casado.

Comentários: Ok, esse filme não é um filme fácil de se gostar, pelo menos não pra galera que não conhece e/ou curte o trabalho do Allen, mas ele é um clássico e clássicos merecem ser mencionados.

+1: Blue Jasmine


Jasmine (Cate Blanchett) vive na alta sociedade em Nova York. Sua vida muda completamente quando ela se separa do marido e perde todo seu dinheiro. Com isso, ela é obrigada a ir morar com sua modesta irmã em São Francisco. Agora, distante de seu luxuoso universo, Jasmine precisará reorganizar toda sua vida.

Comentários: Woody Allen diferente de Woody Allen. É assim que eu descreveria esse filme. As características básicas dos filmes do diretor ainda estão ali mas, dessa vez, o destaque está na fantástica atuação de Cate Blanchett e não nos diálogos.

0 comentários:

Postar um comentário

Siga por E-mail

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.