sábado, 11 de janeiro de 2014

Laranja Mecânica



Por Ananda Oliveira


Titulo original: A Clockwork Orange
Ano: 1971
Diretor: Stanley Kubrick
Elenco:
Malcolm McDowell .... Alex DeLarge
Patrick Magee ....... Sr. Alexander
Michael Bates ....... Chefe dos guardas
Warren Clarke ....... Dim
Adrienne Corri ...... Senhora Alexander
Carl Duering ........ Dr. Brodski
Paul Farrell ........ Morador de rua
Clive Francis ....... Lodger
Michael Glover ...... Diretor da prisão
Michael Tarn ........ Pete

Sinopse: Em uma desolada Inglaterra do futuro, a violência das gangues juvenis impera, provocando um clima de terror. Alex (Malcolm McDowell) lidera uma das gangues e, após praticar vários crimes, é preso e submetido à reeducação pelo Estado, com base em uma técnica de reflexos condicionados.A adaptação do romance homônimo de 1962 do escritor inglês Anthony Burgess. Tornou-se um clássico do cinema mundial e um dos filmes mais famosos e influentes de Kubrick.



Polêmico demais para ser visto.


Por ser um filme muito polêmico e forte, Laranja Mecânica foi vetado em alguns locais, inlusive no Brasil, onde o filme entrou na lista de obras proibidas pela censura, o que fez muitos espectadores assistirem o filme em países vizinhos como o Uruguai. Quando foi liberado para os cinemas brasileiros, o filme foi exibido com bolinhas pretas cobrindo as partes íntimas nas cenas de nudez (mesmo com classificação para maiores de 18 anos).

Já no Reino Unido o filme não foi banido pela autocensura, mas pelo próprio Stanbley Kubrick, que teve seu filme massacrado pelos críticos consagrados da época. O filme foi classificado como uma obra que tem por objetivo promover a violência. Irritado, o diretor impediu a exibição do filme nos cinemas até a sua morte, que ocorreu em 1999. Durante muito tempo, os britânicos assistiram ao filme através de VHS importadas de outros países.


Curiosidades das cenas

Apesar de interpretar um adolescente de 15 anos (17 na última parte), Malcolm McDowell tinha 27 anos à época das filmagens. A língua falada por Alex e seus droogs é o Nadsat, uma mistura de inglês, russo e gírias londrinas.

Uma das cenas mais famosas, onde Alex canta Singing in the Rain durante um estupro, foi improvisada. Kubrick perguntou se Malcolm sabia dançar e o ator, meio de brincadeira, encenou cantarolando a canção tema do musical de Gene Kelly. Kubrick passou quatro dias experimentando a cena, pois a julgava muito convencional. O diretor comprou os direitos do tema de Cantando na Chuva por US$ 10 mil para que pudesse usar no filme.

Por outro lado, Gene Kelly ficou profundamente decepcionado com a forma como sua versão de Singing in the Rain foi usada em Laranja Mecânica.
A propósito, esta cena demorou mais pra ser filmada porque as duas atrizes contratadas não aguentaram a pressão e o clima do set, e, consequentemente, desistiram do projeto. O papel ficou com a atriz Adrienne Corri.

A cena onde Alex faz sexo com mais duas garotas em seu quarto foi filmada em um único take de 28 minutos. Sendo concluída depois de 74 tentativas.

O médico que acompanha Alex enquanto ele é forçado a assistir filmes violentos, é médico de verdade, presente para assegurar que os olhos de McDowell não secassem. Seus olhos foram anestesiados, para que as cenas de tortura fossem filmadas sem tanto desconforto. Ainda sim, suas córneas foram arranhadas pelos grampos de metal, que o deixaram temporariamente cego.

Na cena da delegacia, logo após Alex ser preso por assassinato, o inspetor Mr Deltoid (Aubrey Morris) cospe na cara do delinquente. Por causa dos vários takes, o ator reclamou para o diretor que estava com dificuldade em produzir tanta saliva. O ator Steven Berkoff, que interpreta o delegado e também participa da cena, entrou em ação e cuspiu no rosto de Malcolm.

O inovador

A linguagem utilizada por Alex e sua gangue, chamada de Nadsat, foi inventada pelo autor do romance - e linguista -, Anthony Burgess, que misturou palavras em inglês, russo e gírias. Para facilitar, as primeiras edições do livro traziam um glossário anexado.

O uso da música de Bethoven como trilha dos atos violentos de Alex e sua gangue chocou platéias do mundo inteiro. A obra do maestro aparece distorcida em uma cena de sexo, chegando a ser creditada a um artista fictício: Goggly Gogol.

Laranja Mecânica possui apenas um cenário: O Korova Milk Bar, que foi construído no set. Ele foi batizado com a palavra russa para vaca, e suas esculturas foram baseadas no trabalho do escultor Allen Jones (uma das pinturas da parede apareceria novamente em O Iluminado, 1980). Stanley Kubrick fez com que os dispensers de leite fossem esvaziados, lavados e reabastecidos a cada hora, pois o leite coalhava sob as luzes do estúdio.

As demais cenas do filme foram realizadas em locações externas e cenários reais (exemplo: restaurante), usando a luz natural na fotografia.


Pós Produção


Kubrick cometeu erros de continuidade propositalmente. Entre eles, os pratos, que trocam de posição na mesa, e o nível do vinho na garrafa, que varia durante jantar na casa do escritor. Muitos críticos e espectadores defendem que as falhas tinham o objetivo de causar algum tipo de desorientação ao espectador.


Enquanto gravava a narração do filme em off, usando um gravador simples, operado pelo próprio Kubrick, Malcolm McDowell precisava de paradas de descanso. Para satisfazer o ator, e possivelmente para tentar conseguir uma narração melhor, Kubrick e McDowell jogavam tênis de mesa. O ator depois descobriria que, as horas passadas entre as partidas, das quais Kubrick nunca saiu como vencedor, foram descontadas do seu salário.

Prêmios

OSCAR

Indicado: Melhor Filme, Melhor Diretor - Stanley Kubrick, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Edição

GLOBO DE OURO

Indicado: Melhor Filme - Drama, Melhor Diretor - Stanley Kubrick e Melhor Ator - Drama - Malcolm McDowell


0 comentários:

Postar um comentário

Siga por E-mail

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.