terça-feira, 4 de novembro de 2014

Daens - Um Grito de Justiça



Por Ananda  Oliveira

Titulo Original: Daens
Ano: 1992
Diretor: Stijn Coninx
Elenco:
Alex Wilequet .... Monsignor Goossens
Antje de Boeck .... Nette Scholliers
Brenda Bertin .... Marie
Brit Alen .... Louise Daens
Frank Vercruyssen .... Louis Scholliers
Gérald Marti .... King Leopold II
Gérard Desarthe .... Charles Woeste
Idwig Stephane .... Eugene Borremans
Jan Decleir .... Adolf Daens
Jappe Claes .... Ponnet
Johan Leysen .... Schmitt
Julien Schoenaerts .... Bishop Stillemans
Karel Baetens .... Jefke
Linda van Dyck .... Elizabeth Borremans
Matthias Schoenaerts .... Wannes Scholliers
Michael Pas .... Jan De Meeter
Rik Hancké .... Nuncio
Wim Meuwissen .... Pieter Daens

Sinopse: Na cidade de Aalst, norte da Bélgica, um grupo de trabalhadores vive em condições miseráveis, vítimas da exploração da indústria de tecidos, onde estão empregados. A situação começa a mudar quando um padre revolucionário é transferido para a cidade e assume a igreja local.



Hoje o cineclube é sobre um filme que é uma verdadeira aula de história.

O filme marca as mudanças significativas que a Revolução Industrial trouxe ao Século XX. Provocou mudanças na vida do trabalhador, que teve de substituir o trabalho de camponês por tarefas monótonas e repetitivas das fábricas. A todo momento surgiam novas máquinas, equipamentos, produtos e novas preferências.

Por conta disso a população rural se deslocou para as cidades causando super população e péssimas condições de vida, além das longas jornadas de trabalho, que iam até 80 horas por semana, com um salário muito baixo. Mulheres e crianças também trabalhavam e ganhavam menos que os Homens.

O Padre Adolphe Daens luta para que os trabalhadores tenham melhores condições de vida e contra o trabalho infantil.

Na época a Igreja sempre teve de interferir nas condições que os operários viviam, porém sem muito interferi. O padre Daens, por sua vez, é o único que sente desejo de ajudar os trabalhadores, ao invés de dizer palavras ao vento e observar.

A sociedade começa a ter outra direção com o apoio do padre. Assim que ele se muda para a cidade se sente forçado a escolher continuar na igreja ou ajudar os oprimidos. Ele se torna um revolucionário e opta por defender um grupo enorme de pessoas que estavam condenadas a um estado de miséria absoluta.

O filme possui uma crítica à sociedade capitalista e o despertar do socialismo. A história se Passa na Bélgica por possuir um expressivo o aprisionamento de trabalho na época.  

O desafio que o filme propõe é que haja uma maior preocupação para com o ser humano, destacando as causas trabalhistas para evitar e retrair a miséria.


A frase Um Grito de Justiça é um apelo de desespero que foi ouvido pelo padre Daens.


0 comentários:

Postar um comentário

Siga por E-mail

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.