segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Especial: De Volta Para o Futuro



Por Ananda Oliveira

Titulo Original: Back to the future
Ano: 1985
Diretor: Robert Zemeckis
Elenco
Michael J. Fox ... Marty McFly  
Christopher Lloyd ... Dr. Emmett Brown              
Lea Thompson ... Lorraine Baines           
Crispin Glover ... George Mcfly
Thomas F. Wilson ... Biff Tannen             
James Tolkan ... Sr.Strickland    
Claudia Wells ... Jennifer Parker              
Marc McClure ... Dave McFly    
Wendie Jo Sperber ... Linda McFly         
George DiCenzo ... Sam Baines
Donald Fullilove ... Goldie Wilson           
Will Hare ... Velho Peabody       
Ivy Bethune ... Ma Peabody                     
Harry Whatters Jr. ... Marvin Berry        
Lee McCain ... Stella Baines       
Norman Alden ...Lou Carethers              
George Buck Flower ... Prefeito Red Thomas   
Elsa Raven ... Mulher com o Jornal         
Huey Lewis ... Juíz do concurso de bandas         
Jason Hervey ... Milton Baines 
Billy Zane ... Match

Sinopse:  Marty McFly é um adolescente típico americano dos anos 80. Acidentalmente ele viaja de volta no tempo para 1955, em uma máquina do tempo inventada pelo cientista maluco, Dr. Brown. Durante sua incrível viagem ao passado, Marty tem como missão fazer com que seus pais, ainda adolescentes, se conheçam e se apaixonem. Só assim ele conseguirá ter uma chance de voltar ao futuro.


Roteiro

O roteiro foi escrito por Bob Gale e Robert Zemeckis. A ideia partiu de Bob Gale, depois de revirar o anuário dos pais, pensando se estivessem estudado juntos. Ao contar essa ideia para Zemeckis, ele pensou sobre uma mãe, que afirmava que nunca havia beijado um menino na escola, quando na verdade ela era muito promíscua.  Os dois levaram o projeto até a Columbia Pictures, e fizeram um acordo de desenvolvimento para um roteiro em setembro de 1980.

Originalmente, a máquina do tempo seria um refrigerador, mas zemeckis ficou preocupado que as crianças que assistissem o filme, intencionalmente se trancassem dentro de refrigeradores. Então surgiu o DeLorean.

O primeiro rascunho do roteiro foi finalizado em fevereiro de 1981. Segundo Gale, o estúdio achou que o filme era bom, fofo, emotivo, mas não muito sexual (Exatamente. Nem eu acreditei quando descobri isso!). E sugeriram levar o filme para a Disney. Ao invés disso eles levaram o filme a outros grandes estúdios, mas todos rejeitaram. Decidiram levar o roteiro a Disney, que disse que um filme em que a mãe se apaixona pelo filho não é um filme apropriado para uma família, característica dos filmes da Disney.

Ambos tinham o objetivo de mostrar o projeto a Spielberg, mas, na época, ele não estava produzindo filmes de sucesso. Isso causava lhes medo de que, ao se aliarem a ele, o filme virasse um fracasso. Mais tarde eles conseguiram um produtor. Porém, este disse que não produziria se Spielberg não estivesse envolvido. Eles eventualmente mostram o projeto a Spielberg e o filme foi estabelecido na Universal Pictures.

Seleção de elenco

Michael J. Fox foi a primeira escolha para interpretar Marty McFly. Ele, no entanto, estava comprometido com a série de televisão Family Ties. O produtor da série se recusou a dar um tempo extra a Fox para trabalhar no filme. Erick Stoltz foi escolhido para substituí-lo e começaram o processo de filmagem. No final sabemos que Michael J. Foz foi escolhido, mas o que ilustra essa decisão é a explicação que Gale deu sobre a mudança do papel principal. Segundo ele, Stoltz estava simplesmente representando, enquanto Fox tinha uma personalidade como a de Marty McFly.

Christopher Lloyd só foi escolhido como o Dr. Emmett Brown depois que John Lithgow se encontrou indisponível para fazer o papel. Inicialmente, Lloyd recusou o papel. Mas, após sua esposa ler o roteiro e insistir para que ele aceitasse, finalmente Lloyd disse sim. Para entrar na personalidade do Dr. ele se inspirou em Albert Einstein e no maestro Leopold Stokowski.

Thomas F. Wilson foi selecionado para interpretar Biff Tannen porque a escolha original, J. J. Cohen, não foi considerado convincente quando praticava o bullying. Cohen foi reescalado como um dos membros da gangue de Biff. 

 Outras escalações foram Crispin Glover, como George McFly, e Lea Thompson como Lorraine McFly.

Produção

A agenda de Fox durante os dias de semana era exclusiva para gravações de Family Ties, durante o dia, e do filme, das 18:30 às 2:30. Nas sextas-feiras, ele filmava das 22:00 às 6:00 ou 7:00. Nos fins de semana gravava as cenas exteriores, já que esse era o único período no qual tinha disponibilidade durante o dia. Tinha uma média de cinco horas de sono por dia.

Os cineastas decidiram filmar tudo dos anos 50 primeiro e fazer a cidade ficar muito bonita. E depois fazê-la bem sem vida e feia para as cenas dos anos 1980.

As tomadas exteriores do Twin Pines Mall, posteriormente Lone Pine Mall, foram filmadas no estacionamento do Puente Hills Mall, em Industry, Califórnia. As tomadas exteriores e algumas das interiores da Hill Valley High School foram gravadas na Whittier High School, em Whittier, Califórnia, enquanto os testes para as bandas e o baile do "Encanto Submarino" foram filmados no ginásio da Hollywood United Methodist Church.

Oito minutos de imagens foram cortados, incluindo Marty vendo sua mãe colar em uma prova; George ficando preso em uma cabine telefônica, antes de resgatar Lorraine; como também muito de Marty fingindo ser "Darth Vader do planeta Vulcano".

As filmagens se encerraram depois de 100 dias, em 20 de abril de 1985, e o lançamento foi adiado de maio para agosto.

Música

Alan Silvestri foi escolhido para fazer a trilha sonora do filme. Insatisfeito com a trilha inicial, Spielberg comentou com Zemeckis, que pediu a Silvestri para fazer composições grandes e épicas, apesar da pequena escala do filme, para impressionar Spielberg.

Silvestre sugeriu que Huey Lewis and the News criasse uma canção tema. The Power of Love foi rejeitada pela Universal, porque na letra não tinha o título do filme. No final, Back in Time apareceu no filme, tocada quando Marty acorda, depois de retornar de 1955, e mais tarde durante os créditos finais.

Na cena em que Marty canta Johnny B. Goode, Paul Hanson ensinou a Fox como simular todas as suas partes e fazer com que tudo parecesse realista, incluindo tocar com a guitarra atrás da cabeça. Tim May tocou as verdadeiras partes da guitarra com Mark Campbell fazendo o trabalho vocal.

De Volta para o futuro - Parte II


Começando de onde o primeiro tinha parado, com Dr. Brown levando Marty e Jennifer até o ano de 2015, para impedir que seu filho seja preso. Porém, Biff, um velho inimigo da família, descobre onde Marty e o Dr. Brown esconderam a máquina do tempo e volta ao passado para entregar um livro com resultados de jogos da temporada para ele mesmo. Agora Marty e o Doutor precisam correr contra o tempo para impedir que o presente e o futuro sejam alterados pelos acontecimentos. Ele aprende da maneira mais complicada possível como é perigoso tentar mudar o presente.

Curiosidades

A sequência começa na mesma cena onde o primeiro termina. A cena teve de ser refilmada, pois, agora, Elizabeth Shue interpreta Jennifer, namorada de Marty.

Nesse filme vemos as mesmas situações do anterior. De um ângulo diferente, no entanto. Já que Marty e o Dr. não podem encontrar com eles mesmos naquele tempo e nem os pais de Marty.

Na cena do futuro, Michael J. Fox ainda interpretou os dois filhos de Marty, Marty McFly Jr. e Marlene McFly.

Quando o Marty do presente passeia pela futurista cidade de Hill Valey, ele encontra um cinema do futuro anunciando o lançamento de Tubarão 19, dirigido por Max Spielberg. Steven Spielberg, um dos produtores executivos do filme, realmente tem um filho chamado Max.

Quando Marty McFly chega em 2015, olha pela vitrine de uma loja de antiguidades e vê uma jaqueta que ele mesmo usava em 1985, um boneco do personagem Roger Rabbit e um jogo da Nintendo, baseado no filme Tubarão, de 1975. Trata-se de uma homenagem ao grande sucesso de Steven Spielberg e ao filme Uma Cilada para Roger Rabbit (1988), dirigido pelo próprio Robert Zemeckis.

Algumas das tecnologias apresentadas no filme se tornaram realidade, tais como: cinema em 3D; chamadas com vídeo; câmera digital; jogar videogame em movimento (exemplo kinect); computador portátil (famoso notebook); drones (aviões controlados a distância) entre outros.

Agora só falta o tênis que se ajusta ao pé e o skate voador. Ambos em desenvolvimento.

De Volta para o futuro - Parte III


Em 1955, Marty recebe uma carta do Dr. Brown datada de 1855 e descobre que ele será assassinado. Agora precisa voltar ao passado exatamente no dia 2 de setembro do mesmo ano para tentar salvar seu amigo. Mas não sem antes ter que enfrentar inúmeras dificuldades.

Curiosidade

As filmagens de De Volta para o futuro 2 e De Volta para o futuro 3 ocorreram simultaneamente, com os dois filmes sendo lançados nos cinemas com uma diferença de apenas 6 meses.

Premiações

De Volta para o futuro

OSCAR
Indicado: Melhor Roteiro Original, Melhor Som, Melhor Canção Original - The Power of Love
Vencedor: Melhores Efeitos Sonoros

GLOBO DE OURO
Indicado: Melhor Filme - Comédia/Musical, Melhor Ator - Comédia/Musical - Michael J. Fox, Melhor Roteiro, Melhor Canção Original - The Power of Love

De Volta para o futuro - Parte II

OSCAR
Indicado: Melhores Efeitos Especiais
BAFTA
Vencedor: Melhores Efeitos Especiais


0 comentários:

Postar um comentário

Siga por E-mail

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.