segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Dilwale Dulhania Le Jayenge



Por Ananda Oliveira

Ano: 1995
Diretor: Aditya Chopra
Elenco:
Shah Rukh Khan ... Raj Malhotra
Kajol ... Simran Singn
Anupam Kher ... Dharamvir Malhotra
Amrish Puri ... Chaudhary Baldev Singh
Farida Jalal ... Lajwanti "Lajjo" Singh
Pooja Ruparel ... Rajeshwari "Chutki" Singh
Satish Shah ... Ajit Singh
Parmeet Sethi ... Kuljeet Singh
Mandira Bedi ... Preeti Singh
Achala Sachdev ... avó de Simran
Himani Shivpuri ... Kammo Kaur
Anaita Shroff Adajania ... Sheena
Karan Johar ... Rocky
Arjun Sablok ... Robby

Sinopse: Raj e Simran são dois jovens indianos vivendo em Londres que, acidentalmente, se conhecem durante uma viagem pela Europa. Eles se apaixonam, mas Simran está prometida a um indiano. Raj não desanima e segue seu amor até a Índia, onde os dois tentam convencer a todos que precisam ficar juntos.


Ótimo roteiro, músicas belíssimas e um elenco de muito talento se unem num filme na luta pelo amor e honra.

Tudo começou quando Yash Chopra (diretor, roteirista e produtor) decidiu incentivar o filho, Aditya a dirigir o filme. Ele aceitou o desafio.

Aditya incialmente queria Tom Cruise para fazer o papel de Raj, porque seu objetivo era fazer um filme Indo-Americano, mas Yash(produtor do filme) disse que não queria um filme com um ator estrangeiro. Depois de muito conversar eles entraram no acordo de que seguiriam o tema de Indianos não residentes em seus pais de origem.

Outra escolha para interpretar Raj foi o ator Saif Ali Khan, que recusou imediatamente. Isso levou Aditya a falar com Shahrukh Khan sobre o papel. Khan inicialmente não se interessou muito, por ser um filme muito romântico, mas acabou sendo convencido pelo diretor a aceitar o papel. Para Simram o diretor foi certeiro e escolheu Kajol, que já havia trabalhado com Khan em Baazingar(1993) e Karan Arjun (1995).

Esse filme foi responsável por fazer ambos se tornarem grandes estrelas e uma dupla de sucesso em Bollywood.

Este filme foi um dos primeiros a ser produzido com grande e rica dispersão pelo Sul da Ásia, abordando também as famílias indianas que se mudam para viver na Europa.

O filme remete ao habito conservador de uma família indiana em relação a namoro e casamento, propondo que os valores indianos são ativos e portáteis que podem ser mantidos independente do pai em que se reside. Por Exemplo: Raj é mocinho do filme e foi criado em Londres, enquanto Kuljeet, criado na índia, é visto como o vilão. Esta é uma inversão típica que geralmente retrata os Indianos como sendo superior aos ocidentais.

O objetivo da história é mostrar a luta de valores tradicionais da família e do valor do moderno do individualismo. Raj e Simram querem ficar juntos, mas o pai dela fixa seu casamento com outro. Raj tenta conquistar o pai e a família da moça ao invés de simplesmente fugir com ela. O filme implica que "indianidade" pode ser definida pela importância da vida familiar, seja ela em casa ou no exterior. A família é reconhecida como uma instituição social que a maioria define como ser um Indiano.

Outro tema que o filme da importância é a pureza das mulheres que está relacionada ao nível de pureza da nação. Na cena em que Raj e Simram passam a noite juntos, ela se preocupa caso algo tenha acontecido. Raj diz a ela "Você acha que eu vou para além dos valores, mas eu sou um hindu, e eu sei o que a Honra de uma menina Hindu vale. Confie em mim, nada aconteceu ontem à noite." - Isso se relaciona mais uma vez a necessidade dos indianos de manterem seus valores mesmo não estando em seu país.

Musica

O filme é composto de sete cançães dentre elas a mais famosa é Tujhe Dekha To. Que marca o momento de reencontro de duas pessoas apaixonadas que não se veem na vida sem o outro.


Quando terminaram as filmagens, Aditya decidiu fazer um documentário do processo de filmagem do filme, nunca feito antes na Índia. O Trabalho foi designado a karan Johar e Uday Chopra. Dia 18 de outubro de 1995, The Making Of DDLJ foi ao ar dois dias antes da estreia.

O filme foi lançado dia 20 de outubro de 1995. E no mesmo dia no ano de 2014 o filme completou nada mais nada menos do que 1000 semanas em cartaz. E ainda continua em cartaz no cinema Maratha Mandir em Mumbai, depois de completar as 1000 semanas.


Premiações

Filmfare Awards

Vencedor: Melhor Filme - Yash Chopra, Melhor Diretor - Aditya Chopra, Melhor Ator - Shah Rukh Khan, Melhor Atriz - Kajol, Melhor Atriz Coadjuvante - Farida Jalal, Melhor Performance em um papel cômico - Anupam Kher, Melhor Letrista - Anand Bakshi, "Tujhe Dekha To", Melhor Roteiro - Aditya Chopra, Melhor Diálogo - Aditya Chopra, Javed Siddiqui, Melhor Macho Playback Singer - Udit Narayan, "Mehndi Laga Ke Rakhna",


Indicado: Melhor Ator Coadjuvante - Amrish Puri, Melhor Diretor Música - Jatin Lalit, Melhor Macho Playback Singer - Kumar Sanu, "Tujhe Dekha To", Melhor Letrista - Anand Bakshi, "Ho Gaya Hai Tujhko Para Pyar Sajna"


0 comentários:

Postar um comentário

Siga por E-mail

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.