sexta-feira, 21 de março de 2014

O Veredito: Remake ou Original?



Por Ananda Oliveira

AVISO: Esse texto possui Spoiller. Caso não tenha visto nenhum dos dois filmes, não aconselho que continue.
Já se você viu ambos ou não tem intenção de ver o remake fique a vontade. 

Recentemente eu assisti a versão original de Oldboy que, ao meu ver, é polêmica, realista e artística. Pesquisando sobre o filme, descobri que o diretor, Spike Lee, dirigiu o remake tendo Josh Broolin como personagem principal.

Foi impossível assistir o filme sem fazer algumas anotações. Abaixo seguem minhas observações.

  • O filme possui uma maior introdução do personagem, nessa versão chamado John, como uma forma de justificar o porquê dele "merecer" ser enclausurado.

  • O vilão gosta mais de se expor. Sempre aparece e, infelizmente, suas cenas não são muito boas. Elas simplesmente acontecem por acontecer.
  • Nessa versão é mostrado, de forma mais clara, que ele não é o assassino da esposa.
  • Ele passa 20 anos em cativeiro, ao invés de 15. (Americanos são dramáticos ou será que tem toque?). Ele conta os dias com tinta de caneta ao invés de "costurando a tinta na pele" como no original. Só uma coisa a dizer sobre isso no popular: mas que viadagem!
  • A cena de tortura de Samuel Al Jackson é muito boa e bastante agonizante. Só não entendi o motivo de ter um cesto de lã dentro da sala onde ele vigia os Hospedes. Não faz sentido nenhum! Deixa claro que o cesto está lá só pra auxiliar na tortura. Já marcamos 1 FAIL.
  • A famosa cena de pancadaria no corredor – que cena épica! – infelizmente no remake é definitivamente a pior cena do filme. Não possui verdade e nenhuma espontaneidade, por ser 100% coreografada. Você consegue notar que os capangas ficam esperando a sua vez de bater em John, sendo que algumas das porradas nem encostam no ator, que age como se tivesse apanhado. Um verdadeiro absurdo. Essa cena foi filmada da forma mais vagabunda possível.
  • As histórias observadas pelos personagens (da faculdade e a morte da família do vilão), como se fossem convidados ou viajantes no tempo, sem permissão de interferir foram bem feitas e bem bonitas aos olhos.

  •  Existem duas cenas iguais ao do original. Seria uma forma de dizer: é o remake desse filme que a gente ta fazendo, viu? Tem cena pra você poder lembrar o orignal! (PEDIR AJUDA AO SER ENCARCERADO E DEITAR ABRAÇADO ÀS CARTAS/MEMÓRIAS)


Vamos ao final. 

Infelizmente vou ter que dar Spoiller nessa parte então: ALERTA SPOILLER!

A vingança é literalmente na mesma moeda. John desgraçou o nome da família do vilão que, por sua vez, mantinha relações com o pai assim como com a irmã. Logo ele produz um programa de TV falso para fazer John acreditar que a filha foi adotada, que está em boas mãos e tudo mais. Mas na verdade a filha é a médica que ele conhece, se apaixona e tem relações. Até ai eu gostei; faz bastante sentido e foi bem pensado. Mas, como nem tudo são flores... Sabe aquela cena em que Dae-su se humilha pedindo misericórdia e tudo mais? Aqui o vilão simplesmente se mata na frente de John. Ele decide se afastar da filha e voltar a ficar enclausurado no quarto que ficou durante 20 anos, como uma forma de se punir pelo que fez. Mas mesmo distante, ele vai ficar de olho na filha, por meio de câmeras escondidas. Isso foi diferente e bem feito. Mas vamos combinar: Tendo em vista que uma das características do público americanos é gostar de tudo muito bem explicado nos filmes, podemos dizer que certamente a explicação da hipnose não iria colar.

FIM DO SPOILLER

No geral

Considero Josh Broolin um ator muito bom. Mas infelizmente ele me decepcionou muito nesse filme. Acredito que a maior culpa disso tenha sido da direção vagabunda de Spike Lee. Não parece o mesmo diretor que fez A Última noite, um filme que gosto muito!

Finalmente consegui entender a frase: filmes orientais não devem ser refeitos nos EUA.

Eles realmente NÃO DEVEM. Porque eles tem o DOM de estragar o filme. Eu entendo que um remake não pode ser igual ao original. Mas custa não se livrar da essência do filme, como por exemplo o que foi feito com Star Trek?
Eu já ouvi que J.J. Abrams é a Pocahontas do cinema. Ele está unindo dois povos, os antigos e os novos fãs de Star Trek.

Ele tá precisando dar umas dicas para Spike lee. Porque, embora tenha poucas boas cenas, ele literalmente derrubou o filme e fez um remake deplorável.

Veredito: O original é infinitamente melhor.


0 comentários:

Postar um comentário

Siga por E-mail

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.